sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Meu pai: um exemplo a não seguir


Hoje, estou igual ao Papai Noel na época do Natal: estou de saco cheio!

Vocês não sabem a sensação ruim que eu sinto quase todos os dias ao sair de casa. E eu não estou falando de uma síndrome do pânico propriamente dita. Me refiro ao ato de sair de casa no qual, todas as vezes, tenho que aturar uma pessoa persistente: meu pai.

Para quem não sabe, meus pais são separados desde quando eu tinha 12 anos; hoje, tenho 26. E, se vocês querem saber, isso foi uma das melhores coisas que aconteceu na minha vida. Mas há um pequeno detalhe traiçoeiro: meu pai mora na casa de frente à minha.

Todas as vezes que eu saio, abro o portão ou sonho em pôr os pés lá fora, lá está a figura paternal em cima de mim. Seria meigo, se não fosse irritante. Seria bom se ele tivesse sido nosso pai quando precisávamos.

Quando vou para o trabalho, lá está ele tentando ser útil ao fechar o portão.

Quando estou conversando com alguém lá fora, ele aparece na janela e fica me olhando, olhando a pessoa, etc.

Quando entro em casa, ele liga aqui para falar comigo e perguntar o óbvio. Para que perguntar uma coisa que já se sabe?

Ele vigia a gente, faz plantão de 24 horas! Vocês não sabem o que é chegar em casa às 23:30, com a rua deserta, e do nada aparecer um velho correndo desesperado na sua direção. É uma sensação horrível.

Quando eu estava trabalhando, já dava de cara com ele logo de manhã ao abrir o portão. Sabe aquelas caixas surpresas dos desenhos que você abre e pula um palhaço ou uma cobra para te assustar? É quase a mesma coisa. De certa forma isso influenciou para que eu saísse do meu emprego. Vocês não sabem como é ruim trabalhar com um “Acho que eu vou morrer hoje, não estou passando bem!” na cabeça o dia inteiro.

Antigamente, meu pai não dava bola para a gente. Tínhamos que correr atrás dele e, mesmo assim, não adiantava nada. Bem, os conceitos de muitas pessoas mudaram com o tempo. Agora, ele corre atrás da gente e a gente não dá bola para ele. Tentamos evitá-lo. Ou melhor, eu tento evitá-lo; talvez seja bom eu falar só por mim. 

Não é maldade. É questão de saúde mental.

Meu pai, aparentemente, tinha muitos amigos. Qualquer pessoa que eu perguntava “quem era?”, ele respondia: “É um amigo do pai!”. Onde estão esses amigos agora? Não eram amigos, eram colegas de bar, conhecidos. Existe uma frase que gente que bebe adora falar: “Nunca fiz amigos bebendo leite”. Mas e quando a cerveja acabar? Quantos ainda serão seus amigos? Provavelmente, nenhum. Nem vão se lembrar de você. Suspeito que foi o que aconteceu...

Meu pai batia a própria cabeça na parede quando éramos crianças. Tomara que ele tenha parado com isso e percebido que isto não o levaria muito longe, que dava muita dor de cabeça. Ou que hoje em dia, use um capacete.

Ele chorava igual a um nenê quando ficava sozinho comigo. Eu tinha 9 anos e lembro muito bem disso. Isto acontecia de manhãzinha antes de eu ir para a escola. E a minha cabeça entrava em parafuso.

Então, é isso. Pode falar o que quiser. A sua opinião é muito importante para você mesmo. Ela é sua, fique com ela. Não me encha o saco!

Cada um sabe qual caminho que quer seguir: o certo ou o errado. Cabe a cada um de nós notarmos a tempo que escolhemos o rumo errado e nos redirecionarmos para o correto. Porque vai chegar um momento em que não terá como voltar. E daí em diante, será um caminho árduo e solitário.

Por isso, afirmo que meu pai é um exemplo a não seguir.

Eduardo Franciskolwisk


P.S.: Este tempo foi escrito há muitos anos. Então, quem costuma ler o blog pode se confundir um pouco. Hoje, tenho 34 anos e não mais 26. Pensem nesta postagem como uma fenda no tempo. Talvez, a primeira de muitas por aqui. Textos que escrevi e não publiquei ou que comecei a escrever e não terminei.

sábado, 10 de fevereiro de 2018

Novas Regras para Monetização no YouTube - 2018


Em novembro de 2017, resolvi colocar meu blog e um canal no YouTube para ganhar dinheiro: fiz uma conta do AdSense. É por isso que agora aqui no blog aparecem alguma propagandas. Funciona assim, eu disponibilizo o espaço com o meu conteúdo e eles me pagam de acordo com a quantidade de acessos na página ou de cliques nos anúncios.

Quando as pessoas acessam, mas não clicam no anúncio, o AdSense chama de impressão. A cada 1000 impressões, determinada página recebe um valor de mercado que eu ainda não consegui entender como é calculado. Ou seja, se esta página que vocês estão lendo tiver um valor de US$ 0,15 (centavos de dólar) a cada 1000 impressões, significa que quando as propagandas aparecerem 1000 vezes para os meus leitores, eles me pagarão os US$ 0,15. Mas é um pouco complicado, porque eles não pagam só quando chega nestas 1000 visualizações, acontece de eu ter 200 impressões e eles pagarem US$ 0,03. Acontece também da página ter 50 impressões e eles não pagarem nada. Juro que não entendo muito as contas do AdSense. E se o visitante clica na propaganda do anunciante porque achou interessante, o valor que eles pagam é bem mais alto do que o pagamento pelas impressões.

Assim como no blog, também é possível vincular sua conta do AdSense à sua conta no YouTube. É o mesmo caso dos cálculos do blog. Não sei como chegam a um valor, pois há muitas variáveis como: quantidade de “gostei”, engajamento, número de visualizações, etc. Uma forma simplificada de pensar é: quanto mais visualizações o seu vídeo tiver, mais dinheiro você ganhará. Mas não pensem que é muito dinheiro. Para canais e blogs pequenos como os meus, eles pagam centavos de dólar justamente porque a audiência é pequena.

Veja abaixo quanto já ganhei com o blog e com o canal do YouTube.




Há uma ressalva: o Google só faz o pagamento para quem tem mais de 100 dólares na conta. Se neste mês, você não atingiu este valor mínimo, ele se acumulará com os valores recebidos dos próximos meses até o seu saldo atingir os 100 dólares. Só então eles te pagam.


Em pouco tempo notei o seguinte: o canal no YouTube daria mais dinheiro que este blog o qual você está lendo. O motivo é bem simples e eu sempre soube dele: quase ninguém mais lê blogs, a grande massa agora está no Facebook e no YouTube. Outra razão para o YouTube ter mais potencial de dinheiro é que as pessoas, inclusive eu, preferem ver televisão a ler um livro. Portanto, preferirão assistir vídeos de um canal a ler postagens de um blog.

Sendo assim, pensei mesmo em investir mais no canal. Não que eu fosse largar de vez este blog aqui, pois eu acho que sou melhor escrevendo. Sei lá, minha arte não é falar, cantar ou desenhar, minha arte é escrever. E mal, diga-se de passagem! Pensei em comprar uma câmera boa, tripé e escrever roteiros. Imaginei que com vídeos de qualidade e conteúdo seria mais fácil ganhar dinheiro no canal.

Então, o inesperado aconteceu. O YouTube criou uma nova regra para monetizar os vídeos a partir de 20 de fevereiro de 2018. Agora, eles só permitirão que apareçam propagandas nos canais que possuem 1000 inscritos e 4000 horas de conteúdo assistido nos últimos 12 meses. Ou seja, se você tem 1000 inscritos no seu canal, mas não tem 4000 horas (veja bem, não são minutos) de conteúdo visto no último ano, não vai ganhar dinheiro. Se você tem as 4000 horas de exibição, mas não tem os 1000 inscritos, também não vai entrar dindim no seu bolso.

Antes, para que o canal fosse monetizado era preciso ter 10.000 (dez mil) visualizações somando todos os vídeos que existem no canal. O que já não é tão fácil. O canal que faço parte tem as dez mil visualizações, mas vai passar longe dos novos itens requisitados pelo YouTube. Hoje, temos apenas 223 inscritos e míseras 642 horas de exibição de conteúdo nos últimos 12 meses.

Com estes números, ganhamos centavos de dólar por mês. No entanto, mesmo sendo pouco era um incentivo para continuarmos a fazer os vídeos e investir mais tempo e dinheiro no canal, sonhando em um dia ganhar um valor razoável.

Desta forma, como não alcançamos as novas exigências, no dia 20 janeiro vamos ser expulsos da monetização do YouTube. Não vamos ganhar mais nenhum centavo nesta plataforma. Dito isto, só tenho mais uma coisa a dizer:

— YouTube, vai tomar no cu!

Eduardo Franciskolwisk

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

Gosma branca ao emagrecer

Percebi uma coisa: sempre que emagreço sai uma gosma branca pelo canal da minha uretra. Antes eu achava que era a gordura sendo eliminada, mas descobri que isto não é verdade porque quando emagrecemos a gordura sai na forma de dióxido de carbono (CO2 ou gás carbônico) + água (H2O), assim dizem os especialistas.

Mesmo assim, sempre associo esta coisa branca à gordura saindo do meu corpo. Pode ser estranho dizer isso, mas eu sinto quando emagreço: minha barriga dói de uma forma estranha. Mais tarde no mesmo dia, se eu forçar um pouco mais no final do xixi, pode ter certeza que esta gosma branca será eliminada.

Acontece assim, quando vou ao banheiro, faço xixi normalmente. No final do xixi, quando forço um pouco mais pra sair o restinho, a urina que sai é mais espessa. E quando ela cai na água da privada dá pra ver nitidamente que ela forma um grumo que parece ser de vários filamentos de gordura. 

Acontece mais se eu estiver fazendo cocô e ficar fazendo muita força para sair mais xixi, com o tempo sai mais deste muco branco que, às vezes, pode ser um pouco amarelado.

Na maioria das vezes, só percebo a urina mais espessa e esbranquiçada, porém, em outras, elimino um grumo grande e que irrita a uretra a ponto do incômodo parecer uma pedra renal sendo expelida. Não dói, só dá uma vontade louca de urinar enquanto o gruminho está saindo. 

Aí, procurando na internet, eu achei a explicação que mais faz sentido: esta gosma branca que sai nada mais é do que o líquido seminal (ou seria o líquido prostático?) sendo eliminado numa hora não muito adequada. É que ao fazermos força para evacuar, as fezes e/ou alguns músculos dão uma pressionada na próstata e ela acaba deixando este líquido cair dentro da uretra. E quando este líquido se mistura com a urina, ele fica meio grudento e pegajoso. Por isso, ele demora para sair e até irrita um pouco a uretra quando esta gosma está saindo. Parece uma ejaculação, mas é bem diferente.

Eu tirei fotos desta gosma, vejam abaixo:

A gosma quando acabou de sair. Ela é branca,
mas está meio amarelada por causa da urina.

A gosma após secar. Ela fica meio durinha
e parecendo um plástico.

Gostaria de saber se já aconteceu isso com algum de vocês. Por algum tempo achei que estava com alguma doença, mas não acho mais isto. E queria saber se alguma mulher já passou por isso porque se ela já passou, tudo o que escrevi acima cai por terra: mulheres não tem próstata e nem líquido seminal (ou prostático).

Então, se algum de vocês estiver emagrecendo e sair alguma coisa esquisita da sua uretra, por favor, escreva aqui.

Eduardo Franciskolwisk

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Novas mudanças no CDB do Santander

Atualizado em: 30/12/17.

Todo mundo que quer investir se pergunta: qual é o melhor banco para fazer investimentos? Antes eu recomendava o Santander porque ele me oferecia opções mais atrativas. Hoje, recomendo fugir dele, pois muitas coisas mudaram de um tempo para cá.

O produto que eu mais gostava do Banco Santander era o CDB Recompensa. Hoje ele não existe mais. Foi substituído por um produto chamado CDB Progressivo que é bem parecido, mas os valores mínimos de investimento são maiores e as taxas (% do DI) que eles pagam são bem menores. (clique aqui para ver uma postagem antiga sobre este assunto e fazer uma comparação)

Atualmente, para mim, existem 3 opções de CDB no banco Santander:

1) CDB DI
2) CDB Progressivo 10M
3) CDB Progressivo 100M
4) CDB DI Digital – Não errei. Só tenho as 3 opções acima porque esta não está mais disponível para mim.

Veja um pouco mais sobre cada um deles:


1) CDB DI – Santander

Neste CDB o valor máximo que o banco me oferece são míseros 84% do DI.  É muito pouco se formos comparar com o Banco do Brasil, onde algumas pessoas – por exemplo, minha mãe – conseguem facilmente 90%.

Consigo esta taxa ligando pelo 0800 do banco. E lá não tem negociação. Eles pagam 84% ou nada.

Pelo internet banking é pior, a rentabilidade é de 81,56% do CDI.

Na agência, eles sempre me ofereceram menos que nos canais acima. Isto aconteceu tantas vezes que nem ligo mais lá para perguntar.


2) CDB Progressivo 10M – Santander

Investimento mínimo de R$ 10.000,00

Prazo*
Taxa (% do CDI)
Hoje: 30/12/2017
Primeiros 6 meses
78,00 %
De 6 a 12 meses
80,00 %
De 12 a 24 meses
83,00 %
De 24 a 36 meses
88,00 %
De 36 a 48 meses
95,00 %
* Aproximado em meses. O certo seria em dias, mas aqui é só para termos uma ideia.


3) CDB Progressivo 100M – Santander

Investimento mínimo de R$ 100.000,00

Prazo*
Taxa (% do CDI)
Hoje: 30/12/2017
Primeiros 6 meses
80,00 %
De 6 a 12 meses
83,00 %
De 12 a 24 meses
86,00 %
De 24 a 36 meses
90,00 %
De 36 a 48 meses
100,00 %
* Aproximado em meses. O certo seria em dias, mas aqui é só para termos uma ideia.


 4) CDB DI Digital – Santander

Apareceu uma vez no site e depois sumiu. Nunca mais voltou. Caso alguém o veja no internet banking algum dia, por favor, mande lembranças em meu nome!

O estranho é que nunca achei nada na internet sobre este CDB.

Lembro que pagava um pouco melhor do que o CDB DI. Pouca coisa, mas já ajudava, né?


Muito importante: As informações desta postagem podem estar desatualizadas. Antes de investir sempre confirme com o seu banco a taxa (% do DI) que ele está pagando.

Eduardo Franciskolwisk

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Sobre Deus e o Papai Noel


Acho que sempre gostei mais do Papai Noel do que de Deus. Nunca tive medo do Papai Noel. Já quanto a Deus, sempre foi um ser que deveríamos temer.

Hoje, eu acredito mais em Papai Noel do que em Deus porque o Papai Noel está em nós, dentro da gente. E Deus está por aí, ninguém sabe muito bem onde…

Acreditar em Papai Noel é o mais próximo que cheguei de acreditar em Deus.

Eduardo Franciskolwisk

segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Mensagem para quem vai passar o Natal sozinho


Algumas datas tem um significado tão grande em nossas vidas que podem nos trazer felicidade ou tristeza. O Natal sempre significou uma época muito boa na minha vida. Final de ano, eu longe da escola, estudantes de férias tranquilos, crianças escolhendo presentes, a expectativa da chegada do Papai Noel, o réveillon uma semana depois e com ele a chance de um recomeço no novo ano que virá. Tudo isto sempre me trouxe paz. O Natal era um tempo em que eu me permitia relaxar e isto me fazia feliz. Eu até sentia o cheiro de Natal no ar.

Mas o tempo passa e as coisas mudam. Pessoas chegam, outras se vão. Crescemos e também mudamos. Percebemos o que antes não percebíamos. Todos os acontecimentos vividos influenciam a nossa maneira de pensar e sentir. O que antes era alegria, agora está mais para tristeza.

Há vários motivos para se passar o Natal sozinho. Tem aqueles que perderam toda a família, tem aqueles que moram longe dela, tem aqueles que nunca tiveram família. Alguns têm família bem perto, mas brigaram o ano inteiro e decidiram não se odiarem neste dia também. Outras não se viram nenhum dia do ano e acharam por bem permanecerem assim. Seja lá qual for o seu motivo, a mensagem que eu tenho a dizer é:

O Natal é uma época de alegria. Mas talvez, neste exato momento, você esteja triste por estar sozinho. É normal, dá mesmo um aperto no coração porque imaginamos como está sendo legal a comemoração de outras pessoas. Comparamos nossas vidas com as dos outros. Então, mesmo sendo difícil, queria que você lembrasse que está com a sua melhor companhia: você mesmo. 

Nesta data especial, comemore sozinho. Do seu jeito. Não há ninguém para te irritar, reclamar ou brigar com você. Faça o que quiser: coma sua comida predileta, compre um presente para você mesmo, veja filmes e ouça músicas de Natal (ou, se preferir, que não tenham nada a ver com o Natal). Faça as pazes com você. Sinta-se bem com sua própria companhia.

Se depois de tudo isso, ainda estiver se sentindo triste: lembre-se das pessoas que estão piores do que você. Compare-se a elas. Se você tem um emprego, lembre-se do que estão desempregados. Se você não tem um amor, lembre-se dos que têm e são cornos. Se você tem saúde, lembre-se dos que estão agonizando no hospital. Se quer um carro melhor para andar por aí, lembre-se daqueles que não têm pernas.

Seja justo: compare sua vida com a vida de quem está melhor que você, mas também a compare com a vida de quem está pior.

O Natal é um dia que tem a importância que nós damos a ele. Se você está lendo isto, é porque provavelmente dá uma importância grande ao Natal. E acho isso fantástico, continue.

Quero que você saiba que quando crescemos as coisas param de acontecer magicamente porque somos nós, agora, os responsáveis por fazer a magia acontecer. E tudo bem se neste ano você não estiver afim de magia nenhuma, como é o meu caso. Só não deixe esta magia morrer completamente.

O seu Natal sozinho vai ser legal se você acreditar que no futuro as pessoas e os acontecimentos serão melhores do que foram até agora. Mesmo que tudo indique o contrário, tenha a esperança de que a vida será melhor. Tente acreditar nisso pelo menos uma vez ao ano: na noite de Natal.

Eduardo Franciskolwisk

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

10 Dicas para emagrecer


Este blog não é de saúde, então, estas dicas não têm nenhuma validade científica. Antes de lerem, saibam que eu não sou uma pessoa saudável porque só como porcarias industrializadas e saborosas. No entanto, acho que estas 10 dicas são boas e podem funcionar. 

1) Não comprar para estocar
Nunca compre uma grande quantidade de um produto que engorda só para tê-lo disponível em casa quando tiver vontade de comer. Acredite: você sentirá vontade dele todos os dias. Então, em vez de comprar 10 pacotes de bolacha recheada, compre só 2 e tente fazê-los durar um tempão, comendo-os em pouca quantidade.

2) Anotar todas as calorias que comer
Separe um caderno para anotar as calorias que você comeu todos os dias, refeição por refeição. É bem chato fazer isso, mas funciona. Embora seja tentador, tente não trapacear comendo mais calorias do que você realmente anota.

3) Estabelecer quantas calorias pode comer por dia
Estabeleça a quantidade máxima de calorias que você pode comer por dia e tente nunca passar disso. Tente fazer um cardápio no qual você não coma muito, mas também não passe tanta fome. No meu caso, por exemplo, posso comer 1310 calorias por dia.

4) Comprar uma balança de cozinha
Se você não tiver uma balança de cozinha, compre uma no Mercado Livre. Ela é muito útil para você saber quanto de cada alimento estará ingerindo. Por exemplo, hoje você quer comer amendoim japonês. Em vez de pegar o saco e comer o quanto quiser, use a balança para pesar a quantidade exata da porção que quer ingerir. Não coma mais do que esta quantidade.

5) Escolher um mesmo horário e dia da semana para se pesar
Pese uma vez por semana no mesmo horário, de preferência de cueca ou calcinha e sutiã. Eu, por exemplo, me peso todos os sábados de manhã logo depois de acordar e der ter feito xixi.

6) Anotar seu peso
Anote seu peso semanal em um caderno ou planilha de Excel. Calcule se você engordou ou emagreceu em relação à semana anterior. Se engordou, reveja seus planos porque alguma coisa deu errado. Se emagreceu, parabéns, você ganhou o prêmio de comer o que quiser no final de semana!

7) Ter 1 ou 2 dias liberados para comer o que quiser
Como prêmio por ter emagrecido, tenha 1 ou 2 dias livres para comer o que quiser e na quantidade que quiser. Geralmente, é melhor que estes dias sejam os finais de semana. Só se lembre de não exagerar porque tudo o que você ganhar nestes dias, terá que perder nos dias seguintes. Ou seja, nestes dias de prêmios, coma o que quiser, mas com moderação.

8) Ter uma roupa como referência
Tenha uma calça, blusa ou vestido que cabe em você no seu peso ideal. Mesmo que você já não entre mais naquela roupa, não a jogue fora. Deixe-a guardada e à medida em que estiver emagrecendo, veja se já consegue caber ali dentro de novo.

Depois, use esta roupa no dia-a-dia. Se você continuar cabendo, está tudo certo. Se por acaso perceber que ela já está ficando apertada de novo, não espere engordar muito de novo, já comece a controlar o que come agora. 

9) Fazer outros comerem por você
Quando estiver comendo com alguém, tente fazer esta pessoa comer uma parte da sua comida ou beber parte do seu refrigerante ou suco. Ofereça o que estiver comendo por educação e também por interesses pessoais.

Se, em um dia do seu regime, uma pessoa estiver comendo algo e você ficar com vontade, peça uma mordida ou um gole. Mas fica só nisso, tudo bem? É só para matar sua vontade momentânea.

10) Não comer exageradamente
Deixei a dica mais óbvia para o final: Não coma demais! Eu sei que é difícil não comer uma barra de chocolate inteira sozinho ou ter que dividir aquela pizza com alguém, mas este é o caminho.

Eduardo Franciskolwisk

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Teste - Usando minoxidil

Atualizado em: 21/02/2018

Para quem não sabe, estou ficando careca. A cada dia que passa tenho menos cabelo na cabeça. Até agora, isto nunca tinha me incomodado muito.

Sei que é bem difícil brigar com a genética e eu sempre dei esta batalha por perdida antes mesmo de começar a lutar. Nunca tinha feito nada para evitar ou parar a calvície. Porém, um dia, assisti a um vídeo meu e achei meu cabelo (ou minha careca) um pouco estranho, feio, esquisito.

Busquei na internet e achei sobre o minoxidil a 5% (ou 50 mg/ml). Não fui a nenhum médico nem nada. Eu mesmo me diagnostiquei e me mediquei. Um absurdo, diga-se por passagem. NÃO FAÇAM ISSO! Mas a verdade é que eu fiz. Comprei o medicamento, li a bula e comecei a passar 1 ml, 2 vezes ao dia.

Agora, estou à espera dos resultados e vou postar fotos da minha careca para que possamos ver juntos se tenho alguma evolução ou não. Em outras palavras, vocês vão me ajudar a analisar as fotos para saber se houve aumento de cabelo. As fotos serão publicadas uma vez por semana agora no começo, ou por mês, depois de um certo tempo. 

Vou tentar passar o medicamento por 6 meses. Caso tenha alguma melhora, eu continuo e fico feliz, no estilo Primo Itt da família Addams. Se não percebermos nenhum cabelo novo, aí eu paro de gastar meu dinheiro e declaro que o minoxidil é uma farsa e que não serve para nada além de me fazer de trouxa. As fotos estarão no final desta postagem.

Foto do Primo Itt,
da Família Addams

Mais informações sobre o minoxidil 5% (ou 50 mg/ml)

O que é?
O minoxidil é uma solução capilar a base de álcool.

Para que é indicado?
É indicado no tratamento de alopecia androgenética (calvície hereditária) em homens adultos.

Quando começa a fazer efeito?
No mínimo, em 2 meses, aplicando 1 ml,  2 vezes ao dia. Mas é bom saber que o tempo varia de pessoa para pessoa.

Como se usa o minoxidil?
Ele é para ser usado externamente. Ou seja, é para passar na careca e esperar o cabelo crescer. Este medicamento não pode ser usado por via oral, ou seja, não é para tomar ou beber pela boca.

Devemos aplicar 1 ml (ou 6 borrifadas, no caso do produto que eu comprei) na área afetada (leia-se: careca) quando o cabelo e o couro cabeludo estiverem perfeitamente secos. Depois disso, para o remédio fazer efeito é preciso esperar pelo menos 4 horas antes de lavar ou molhar a cabeça.

Modo de aplicação do minoxidil.

Depois de aplicar o medicamento é preciso massagear para estimular a área. O minoxidil é um medicamento vasodilatador e atua aumentando a irrigação de sangue na careca fazendo com que os fios tenham seu calibre aumentado e que demorem mais a cair, além de nascerem fios novos.

O que mais devo saber?
1) Se o minoxidil fizer efeito, será preciso usá-lo para sempre porque, se deixarmos de usar, o nascimento de cabelos novos será interrompido e também poderá acontecer um efeito reversível: você voltará a ter a mesma careca do início do tratamento dentro de 3 ou 4 meses.

2) Após aplicar o minoxidil e massagear com os dedos, é preciso lavar bem as mãos com água e sabão. Acho que deve ser por causa daquela história de nascer pelo na mão...


Veja agora as fotos e a evolução do tratamento


Primeira foto: antes de iniciar o tratamento com minoxidil
20/11/2017

Uma semana depois
26/11/2017

Duas semanas depois
03/12/2017

Três semanas depois
10/12/2017

Quatro semanas depois - 1 Mês
17/12/2017

Cinco semanas depois
25/12/2017
Observação: Nesta semana cortei o cabelo

Sete semanas depois
07/01/2018

Dez semanas depois - 2 meses
28/01/2018

Doze semanas depois
11/02/2018
Estou decepcionado com o resultado.
Não vejo nenhuma diferença.

Treze semanas depois - 3 Meses
18/02/2018
Última foto do teste.
Não vi nenhuma evolução.

O que estão achando da evolução?
Como está sendo o seu tratamento com minoxidil?
Deixem seus comentários!

Eduardo Franciskolwisk


Atualização Final
               
Desisti! 

Como vocês podem ver pelas fotos, comigo o minoxidil não funcionou. E na minha opinião, não funciona com ninguém!

No começo eu pensei em fazer o teste por 6 meses, mas fiz só por 3 meses porque achei que a minha careca continuou a mesma. Não nasceu nenhum cabelo.

Para todo mundo que perguntei "Você acha que está nascendo algum fio de cabelo na minha cabeça?", todos me disseram que não viam nenhuma diferença. Ou seja, o minoxidil não fez efeito.

Como é um produto caro, decidi parar o tratamento antes que eu gastasse mais dinheiro com uma coisa que não funcionaria nunca.

Acho que as fotos que vemos por aí de "antes e depois" do uso do minoxidil são puras mentiras. Caso contrário, o mundo não teria mais nenhum careca! Eu já desconfiava que não funcionaria, mas tive que testar em mim e pagar para ver. O resultado foi este que vocês viram na fotos. 


Perguntas e Repostas sobre o Minoxidil 
(que eu mesmo perguntei e eu mesmo respondi)

O minoxidil faz nascer cabelo?
Não. Em mim não fez.

Qual medicamento você utilizou nestes 3 meses?
Usei o Pant (50 mg/ml), do laboratório Aché.

Quanto custou cada unidade do Pant?
Eu paguei 66,00 no frasco com 50 ml.

Você se sentiu um idiota de ter tentado parecer com o Primo Itt?
Sim, mas já esperava que não fosse funcionar. Assumo que fiz papel de trouxa. 

O que você diria para outros carecas com esperança no minoxidil?
Não caiam nesta mentira. Você só vai perder tempo e dinheiro. As propagandas e vídeos da internet são mentiras. Com tanta gente falando que era verdade eu achei que pudesse funcionar e resolvi testar, mas foi frustante. 

Eduardo Franciskolwisk
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...